Castro Marim aumenta apoio aos bombeiros para 100 mil euros

  • Print Icon

Câmara Municipal atribuiu apoio à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila Real de St. António e Castro Marim (BVVRSA).

Já havia sido estabelecido um protocolo anual no valor de 57 mil euros, que é agora reforçado com mais 43 mil euros.

Este apoio de complementaridade vem fazer face às despesas inerentes ao serviço permanente de socorro que os Bombeiros Voluntários prestam no município de Castro Marim e à manutenção do Posto de Emergência Médica (PEM) no Azinhal.

Segundo a Associação Humanitária dos BVVRSA, «são serviços que exigem um dispositivo permanente, quer em meios, quer em recursos humanos, e que representam um esforço económico elevado, não colmatado pelas transferências de estado».

O PEM representa um custo anual de 146600 euros, valor «desfasado do subsídio que a Associação recebe do INEM». Tendo por base o número de serviços prestados no concelho de Castro Marim nos últimos anos, estima-se que o INEM conceda à associação «cerca de 45600 euros», revela a Associação Humanitária dos BVVRSA.

No entanto, com a garantia do apoio necessário por parte da Câmara Municipal de Castro Marim, «o PEM é hoje uma realidade para a população castromarinense, sobretudo a do interior do território, onde mais se manifestava esta grave carência de acessibilidade à prestação de socorros em caso de sinistrados ou doença súbita».

O presidente da Câmara Municipal de Castro Marim, Francisco Amaral, ressalva a importância do trabalho da Associação Humanitária dos BVVRSA, «quer no combate aos incêndios, quer na prestação de socorro, já que Castro Marim é o único concelho português a não dispor de um quartel de bombeiros e, ironicamente, um dos municípios com maior risco de incêndio».