Carvoeiro será palco de dois concertos do Festival de Guitarra de Lagoa

  • Print Icon

Festival de Guitarra de Lagoa leva a Carvoeiro concertos de «Valencia Guitar Duo» e «Ó Chibinha».

O Anfiteatro de Nossa Sra. da Encarnação, em Carvoeiro, recebe as atuações de «Valencia Guitar Duo» e «Ó Chibinha», integradas no programa do 7º Festival Internacional de Guitarra de Lagoa.

Os concertos realizam-se no próximo sábado, 26 de setembro, às 17h30 e os ingressos têm um custo de oito euros, com um desconto de 20 por cento mediante apresentação do Passaporte Cultural, Cartão Lagoa Social ou Rota do Petisco 2020.

O Valencia Guitar Duo é formado por Ausiàs Parejo Calabuig e Rubén Parejo. Ausiàs nasceu em 2006 e começou a tocar guitarra aos quatro anos. Até o momento, ganhou 18 primeiros prémios em competições nacionais e internacionais. Tem tocado em diversos auditórios de Espanha, Croácia, República Checa, Áustria, França e Itália.

Em 2018, gravou o CD «Con Tanta Tenerezza». Como solista, apresentou-se com a Orquestra Jovem da Diputación de Alicante, Orquestra Vozes de Barcelona, Orquestra Caixa Ontinyent e Grupo Instrumental de Cordas de Gandía.

Já Rubén Parejo tocou em mais de 20 países na América, Europa e Ásia. Gravou vários CD’s como solista, com diferentes grupos de músicas de câmara.

É acadêmico da Academia de Música Valenciana, professor de guitarra do Conservatório de Música de Valência e diretor artístico do Concurso Internacional de Guitarra «Luys Milan». Rubén e Ausiàs tocam com cordas da marca Royal Classics.

O outro projeto que sobe ao palco, Ó Chibinha, é dedicado à música folk, que serve como suporte a danças tradicionais de vários recantos da Europa.

A sua sonoridade peculiar deve-se à versatilidade dos músicos que compõem a banda, assim como às composições de Eva Parmenter, com um repertório influenciado pela música Balcânica e Oriental, bem como pela música de raiz Sul Americana ou pelo Jazz, entre outros.

A banda tem contribuído para inovar a música tradicional, procurando recriar uma estética inspirada no jazz, ao preservar espaço para a improvisação no âmago das suas composições e arranjos.

Com integração no grupo de Olmo Martin, oriundo do País Basco, com a sua Guitarra de sete cordas, o projeto passa a ibérico, mantendo-se a presença de Juan De La Fuente, percussionista oriundo de Madrid, Diogo Duque (Portugal) no Trompete e Eva Parmenter (Portugal/Inglaterra) na concertina e voz.

Os ingressos podem ser adquiridos no Centro Cultural Convento de S. José, de terça-feira a sábado, entre as 9h00 e as 12h30 e entre as 14h00 e as 17h30. Podem também ser comprados nas lojas Fnac, Worten e online, aqui.  No dia do evento, podem ser adquiridos no local a partir das 16h30.

O uso de máscara é obrigatório, bem como o cumprimento das regras de segurança definidas para o espetáculo.