Câmara de Lagoa aprova orçamento municipal para 2020

  • Print Icon

Luís Encarnação apresentou, a 29 de outubro, em reunião de Câmara, a proposta de orçamento e opções do plano para o próximo ano.

O valor total do orçamento proposto situa-se na ordem dos 40 milhões de euros. Aprovado com os votos da maioria governativa da Câmara de Lagoa, contando com dois votos contra dos vereadores do Partido Social Democrata (PSD), este documento orientador da gestão municipal de 2020 vai agora ser apresentado à próxima reunião da Assembleia Municipal de Lagoa.

As primeiras linhas do documento explicitam que a proposta de Orçamento e das Grandes Opções do Plano (GOP) do município de Lagoa para 2020 fundamentam-se numa lógica de continuidade do trabalho iniciado em 2013, que visa sobretudo medidas de forte apoio à educação, cultura, desporto e ação social, o reforço das estratégias de intervenção no espaço público, como a limpeza e recolha de resíduos urbanos, cuidado com os espaços ajardinados e mobilidade urbana, fundamentais ao bem-estar da população.

São também direcionados investimentos em infraestruturas prioritárias para o concelho. Está ainda expresso no documento enviado para apreciação dos deputados municipais de Lagoa, que o Orçamento e as GOP se pautam, mais uma vez, «pelo rigor, a transparência e seriedade», permitindo ao município de Lagoa continuar a apresentar as finanças municipais equilibradas e sustentáveis, a médio e longo prazo. O orçamento da Câmara de Lagoa para 2019 fixou-se nos 36,4 milhões de euros, o que já representava um aumento de 2,6 por cento em relação a 2018.

Percursos de natureza melhorados
O município de Lagoa está a melhorar os Caminhos dos Promontórios, o Caminho do Algar Seco e também o Percurso dos 7 Vales Suspensos. As intervenções em curso para melhoria destes percursos, bem como outras previstas para curto e médio prazo, destinam-se a reforçar a segurança dos caminhantes e cobrem os percursos recomendados e os carreiros informais.

Dos trabalhos municipais recentes, ou em curso, destaca-se a construção de várias escadarias e passadiços, a poente da Praia da Marinha. Pensadas para facilitar a passagem de alguns obstáculos naturais e reforçar a oferta de alternativas de paisagem, estas melhorias destinam-se ainda a aliviar a pressão sobre os trajetos.

A nascente, desta vez fora dos percursos formalizados, foi também requalificada uma passagem suspensa sobre a arriba, onde o frágil preenchimento de um antigo algar mostra sinais de intensa erosão.

Já perto do Vale Olival, junto à zona fronteira do concelho de Lagoa, foram implantadas guardas e pontes de madeira sobre os barrancos que atravessam o velho trilho sobre as arribas, percorrido por pescadores, caminhantes e banhistas.

Em curso está também uma estrutura de madeira concebida para facilitar e tornar mais segura a progressão, bem como proporcionar um local de descanso e contemplação na encosta nascente do Vale Figueira, entre Alfanzina e Vale Centeanes.

Estes percursos de descoberta da natureza já cobrem cerca de 70 por cento dos 17 quilómetros da faixa costeira de Lagoa.

Devidamente assinalada, quase toda a extensão pode ser percorrida seguindo os velhos carreiros abertos pelos passos dos pescadores à linha até aos pesqueiros empoleirados nas arribas alcantiladas. O reforço da segurança é por isso um fator priorizado pela Câmara de Lagoa no processo de valorização desta oferta turística. A boa gestão do pedestrianismo constitui uma forma sustentável de valorizar o território e de promover práticas de ordenamento do território compatíveis com a proteção dos valores naturais, considera a autarquia.

Novos pontos para reabilitação urbana e apoio às empresas

Desde segunda feira, 4 de novembro, a Câmara Municipal de Lagoa tem aberto ao público dois novos gabinetes para reforçar a sua capacidade de resposta nas áreas da reabilitação urbana e mobilidade, e do apoio ao investimento empresarial. Situadas na Rua Mouzinho de Albuquerque, nº 67, bem no coração da cidade, as novas instalações acolhem os dois gabinetes especializados reconhecidos pelos acrónimos GRUM e GAE.

Reabilitar e reconverter o património degradado nos territórios correspondentes às Áreas de Reabilitação Urbana (ARU) do concelho de Lagoa, gerir programas de incentivo à reabilitação, apostar nas atividades económicas como fator determinante para a revitalização destas áreas, dinamizar o turismo, a cultura e o lazer nas mesmas zonas, ou qualificar o espaço público enquanto suporte de convivências, são algumas das incumbências do novo Gabinete de Reabilitação Urbana e Mobilidade (GRUM), uma das duas novas estruturas municipais.

O Gabinete de Apoio ao Empreendedor (GAE) nasce com a missão trabalhar em articulação com outras instituições, de forma a dar apoio às empresas locais, promovendo um espírito empreendedor junto dos vários sectores da comunidade, potenciando a empregabilidade, a captação de investimentos e o desenvolvimento do concelho. Ou seja, é objetivo do GAE promover o Concelho de Lagoa como destino preferencial de investimento.