Bienal de Turismo de Natureza em Aljezur será num recinto amigo do ambiente

  • Print Icon

Com a sustentabilidade como mote, a Bienal de Turismo de Natureza (BTN’19), que se realiza em Aljezur de 22 a 24 de fevereiro, vai ter também um recinto completamente sustentável. Uma parceria da Vicentina – Associação para o Desenvolvimento do Sudoeste, promotora do evento, com a Algar, vai permitir apresentar um recinto amigo do Ambiente e totalmente livre de plástico.

Nessa lógica, todos os espaços da feira, incluindo os stands da zona de exposição que estarão instalados no Espaço Multiusos de Aljezur, vão ser construídos a partir de caixas de cartão que serão posteriormente recolhidas pela Algar para reciclagem. Por outro lado, também a gestão de resíduos cumprirá as normas de adesão a ECO Evento.

O objetivo do evento, que vai juntar profissionais do turismo, empresários, decisores, entidades certificadoras e investigadores em torno do setor, é lançar a Sustentabilidade como ponto de reflexão para o desenvolvimento do território nos próximos anos.

A Vicentina – Associação para o Desenvolvimento do Sudoeste, promotora do evento, acredita que é preciso valorizar os recursos naturais e patrimoniais da região incorporando princípios de sustentabilidade social, económica e ambiental.

José Gonçalves, presidente do município anfitrião do evento, sublinha «a extrema importância da BTN’19 porque desde sempre o Turismo de Natureza tem sido de grande importância para Aljezur, uma vez que a natureza é, de facto, a grande mais-valia do concelho».

Para o autarca, o evento deve «chamar a atenção dos decisores que têm competências nestas áreas, porque o turismo de natureza pode ser um produto de excelência e tem oportunidades muito interessantes, não só em Aljezur, mas em toda a região, mas tem também muitos riscos associados. É preciso equacioná-los, discutir os desafios que se nos vão colocar e tentar afinar uma estratégia sólida e concreta para abordar o futuro».

Nesse sentido, a BTN’19 vai contar com um lote de oradores de excelência, nomeadamente ligados às principais ferramentas de certificação ou de galardões e boas práticas para o desenvolvimento sustentável.

Luigi Cabrini, presidente do conselho de administração do Global Sustainable Tourism Council e ex-diretor do Programa de Turismo Sustentável da Organização Mundial de Turismo, é uma das presenças confirmadas, tal como Fátima Vieira, coordenadora da Green Key, ou Paulo Castro, da Carta Europeia de Turismo Sustentável do Europarc.

Já confirmados estão também Ana Garcia, presidente da Accessible Portugal, António Carlos Duarte, coordenador do Geoparque Arouca, Catarina Gonçalves, coordenadora nacional do Programa Bandeira Azul da Associação Bandeira Azul da Europa, ou Patrícia Araújo, CEO da Biosphera Portugal, que se encontra a trabalhar na certificação da região do Alentejo.

Os debates vão ser estimulados através de um conjunto de mesas redondas, onde intervenientes regionais e nacionais vão contribuir para reflexão deste desafio.

A BTN’19 vai ter também uma forte componente de conhecimento relativo ao valor intrínseco da região. Património natural e cultural, atividades de turismo de natureza, qualificação, gestão e certificação serão temas das mais de 50 oficinas do conhecimento apoiadas por mentores ligados a entidades como a Universidade do Algarve, Turismo de Portugal, Rota Vicentina, Almargem, e empreendedores ligados à dinâmica do sector.

O recinto da BTN’19 vai contar com ainda com uma área expositiva focada em soluções empresariais em torno da sustentabilidade, uma área de negócio B2B apoiada pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) Algarve – Enterprise Europe Network, e um espaço lúdico, onde vai decorrer um arraial que não vai esquecer o desafio deste evento.

A realização da BTN’19 é possível pelo cofinanciamento CRESC Algarve e do Município de Aljezur e através das parcerias com Municípios, Região de Turismo do Algarve, In Loco, Terras do Baixo Guadiana, Almargem, Rota Vicentina, entre outras.