• Print Icon

Projeto Magalhães une esforços tripartidos para a defesa das tradições e criação de emprego, através da criação do Centro de Empreendimento de Indústrias Culturais e Criativas.

A AMAL – Comunidade Intermunicipal do Algarve participa, em Évora, nos dias 18 e 19 de setembro, numa reunião que vai definir o calendário e ações a desenvolver para a concretização do projeto Magalhães, que representa um investimento, até 2021, superior a 27 milhões de euros.

A AMAL é uma das entidades responsáveis pela aposta numa rede de cooperação transfronteiriça, na área do empreendedorismo, através da criação do Centro de Empreendimento de Indústrias Culturais e Criativas (Centro Magalhães), para consolidar e promover uma oferta cultural inovadora no seio da EURORREGIÃO Alentejo-Algarve-Andaluzia (EURO_AAA).

A cooperação nesta área específica fundamenta-se nas raízes históricas, patrimoniais e culturais, ligadas aos descobrimentos, comuns às três regiões envolvidas, bem como à presença de um tecido produtivo de baixa densidade no conjunto do território da EURO_AAA.

Este tipo de indústrias são um dos motores da mudança do tecido produtivo das zonas mais desfavorecidas e geram emprego com benefício direto para a população residente.

Este projeto, co-financiado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Interreg V- A Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, prevê a criação do Centro Magalhães, em Sevilha, e de vários polos, no Algarve e no Alentejo.

Além disso, pretende-se ainda recriar a rota efetuada por Fernão de Magalhães na primeira circum-navegação do globo, assinalando assim os 500 anos desta epopeia.