Albufeira reserva mais de 94 mil euros para apoiar taxistas da cidade

  • Print Icon

Atividade ainda não voltou aos níveis de outros anos.

A Câmara Municipal de Albufeira atribuiu uma comparticipação financeira no valor de 94500 euros à Albucoop – Cooperativa Rádio de Táxis de Albufeira C.R.L., com vista a minimizar os prejuízos provocados pela pandemia COVID-19 «e a ajudar e incentivar ao reinício da atividade».

A Albucoop conta com mais de três décadas de existência, prestando serviços de transporte de passageiros no concelho, «desenvolvendo uma atividade que, por depender fortemente do turismo, foi uma das mais afetadas desde o início da pandemia. Desde meados de março até final de junho, os taxistas praticamente não trabalharam e, ainda agora, a atividade está muito longe dos patamares alcançados anteriormente, pelo que os rendimentos destas pessoas e respetivas famílias não são suficientes para fazerem uma vida normal», justifica o presidente da Câmara Municipal de Albufeira, José Carlos Rolo.

O líder do executivo da cidade destaca que se trata «de mais uma medida de apoio às populações e à economia do concelho».

Neste caso em concreto, a verba irá dotar a Albucoop de meios que irão reverter em benefício dos seus associados, nomeadamente através «da isenção do pagamento de quotas à cooperativa», refere o autarca, esclarecendo que «o apoio da autarquia corresponde a seis meses de quotas, referente a 105 licenças de táxi atribuídas pelo município», destinadas à atividade de transporte de passageiros ao serviço da população e do turismo do concelho.

O presidente acrescenta que, sem qualquer outro apoio estatal ou local até ao momento, a Albucoop está «a passar por grandes dificuldades, uma vez que sobrevive das quotas dos seus associados que, com a redução de rendimentos, não as conseguem pagar, levando a que a cooperativa fique sem fundos para fazer face às suas despesas normais e, claro, muito menos para ajudar os cooperantes nesta época difícil, em que o cumprimento das normas de segurança faz aumentar exponencialmente os custos da atividade».

Refira-se que também a Albucoop tem tentado minimizar a perda de rendimentos dos seus associados e incentivar o reinício da atividade, concedendo apoio logístico aos taxistas, nomeadamente através da distribuição de EPIS – Equipamentos de Proteção Individual: máscaras, luvas, álcool e desinfeção dos táxis.