Albufeira de luto pela morte do jovem Lucas Leote

  • Print Icon

José Carlos Rolo pede o uso de «uma flor branca na última despedida» ao jovem Lucas Leote, assassinado à porta da discoteca LICK, na madrugada de sexta-feira, como forma de «negação e repúdio pela violência no município de Albufeira».

«Foi com profunda tristeza que recebi neste dia, em que se assinala a elevação de Albufeira a Cidade, a notícia da morte de um jovem albufeirense, em circunstâncias de elevada violência e a todos os títulos reprovável. O Lucas, elemento da Banda Musical e Recreio Popular de Paderne, onde vivia, era futuro para esta terra, um filho dedicado e amigo dos colegas: uma promessa que nos foi ceifada», escreve José Carlos Rolo, presidente da Câmara Municipal de Albufeira, na página oficial de facebook do município.

«À família, amigos, colegas da música, do trabalho e da escola, expresso o meu pesar e dou a minha palavra de que acompanharei este processo, bem como tudo farei do que estiver ao meu alcance para que a violência não faça parte das nossas vidas», garante o autarca.

«Consternado por este adeus ao jovem Lucas, apelo a todos os jovens de Albufeira que compareçam na última despedida com uma flor branca, como forma de negação e repúdio pela violência no município de Albufeira».

Lucas Leote, jovem de 19 anos, pertencente ao staff da discoteca LICK, em Vilamoura, no concelho de Loulé, foi baleado na cabeça, na madrugada de sexta-feira, 23 de agosto, no exterior do estabelecimento de diversão noturna e acabou por falecer na unidade de Faro do Centro Hospitalar e Universitário do Algarve (CHUA).

Fernando Pacheco, gerente da LICK, lamentou, em nota enviada às redações, os acontecimentos que «culminaram na morte de um colaborador».

«O LICK encontra-se atualmente a prestar o apoio à família, tendo já prestado todo o apoio às autoridades competentes para que o(s) responsável(is) por estes atos seja(m) levado(s) à justiça o quanto antes», refere.

Lucas Leote trabalhar estava à porta da discoteca, a colocar pulseiras de acesso ao espaço.

Na nota, o responsável do LICK sublinha que «é tempo de acabar com a violência junto de espaços de diversão noturna, em particular, contra colaboradores que apenas se encontram a desempenhar funções e que, neste caso, teve por resultado a morte de um jovem de 19 anos que prestava serviços ao Lick».

«O LICK manterá a sua contribuição ativa para que os utentes dos espaços de diversão noturna e os seus colaboradores e funcionários possam usufruir destes espaços sem serem expostos a atos de violência gratuita de cidadãos que não respeitam os mais basilares princípios de convivência social e respeito pela vida humana», é ainda referido.

Segundo fonte do Comando Geral da GNR, o alegado autor do crime pôs-se em fuga num motociclo que, entretanto, já foi recuperado pelas autoridades.

O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Faro tinha indicado que o alerta para a «agressão com arma de fogo» foi dado às 3.49 horas.

No local estiveram 14 operacionais, seis viaturas do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e GNR.

A investigação do caso está agora a cargo da Polícia Judiciária.

O suspeito ainda não foi encontrado e suspeita-se que seja da zona de Almancil.