300 alunos de Faro cantaram um «SOS Planeta» pelo ambiente

  • Print Icon

Para celebrar o Dia Mundial do Ambiente, a professora Marta Martins Saraiva da turma do 3º A, da Escola Básica do Carmo, juntou 15 turmas do Agrupamento Vertical de Escolas D. Afonso III de Faro, unidas por um mundo melhor.

O campo de futebol da Escola Básica do Carmo, em Faro, foi palco de um globo terrestre criado por 300 alunos, com idades compreendidas entre os 6 e os 10 anos, hoje, quarta-feira, dia 5 de junho.

A turma do 3º A, da professora algarvia Marta Martins Saraiva traduziu a música «Sing for the Climate» para português, intitulou-a «SOS Planeta», ensinou-a a todos e, em uníssono, as três centenas de crianças cantaram e fizeram-se ouvir.

«O objetivo da minha turma é que esta letra chegue aos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOPs). Estamos a pensar em grande e são as próprias crianças que querem ser embaixadores portugueses do ambiente, à semelhança da sueca Greta Thunberg», começa por contar ao «barlavento» a docente.

A iniciativa, apresentada pelas crianças, engloba-se no projeto «Desafio Recicla, Reduz, Reaproveita», do Plano Anual de Atividades, que a professora Marta Martins Saraiva fez questão de introduzir na sua turma, logo no início do ano letivo.

Foi com esse mote, que o 3º A, realizou diversas atividades, ao longo do período escolar, com o objetivo de «perceberem que o nosso planeta tem mesmo que ter cuidados ambientais», refere a docente.

«Ao longo deste ano, fomos desenvolvendo, com as crianças, uma educação ambiental sustentável. Os alunos realizaram inúmeras tarefas com materiais reciclados, que eles próprios arranjaram. Nada foi pedido aos pais», explica.

Na prática, os seus «meninos», como carinhosamente os trata, dividiram-se em cinco grupos, que culminaram em projetos tão diversificados como: «jogos com materiais reciclados, sementeiras, pneus antigos transformados em vasos, reutilização de frascos de vidro para prendas do Dia da Mãe, carteiras com pacotes de leite, fantoches, árvores genealógicas e até um projetor de imagens para telemóveis».

Segundo a mentora do projeto, «todas as nossas iniciativas e excursões tiveram um cariz de educação ambiental. Além disso, queríamos que eles dessem azo à sua criatividade e tudo o que fizeram foi com a imaginação deles. A nossa sala está cheia de material reciclado pelos cantos todos».

Para o culminar das atividades ambientais, realizadas ao longo de todo o ano, Marta pensou em realizar um evento que juntasse não só os seus alunos, como todo o Agrupamento Vertical de Escolas D. Afonso III, onde se insere a Escola Básica do Carmo.

«Assim fizemos. Em setembro propus o projeto alargado para todas as turmas e houve alguma resistência. Fui promovendo tantas coisas na minha turma, que os alunos foram percebendo que a questão ambiental era deles», conta.

Foi assim que conseguiu juntar as 15 turmas, no Dia Mundial do Ambiente. Depois foram eles que acabaram por vir ao meu encontro», relembra a professora do 1º ciclo.

Questionada sobre se as suas expetativas foram cumpridas, Marta Martins Saraiva é clara. «Estiveram sempre empenhados ao longo de todo o ano e após o dia de hoje, percebi que esta é uma questão também importante para todo o Agrupamento. Cantaram em uníssono aquela mensagem e já praticam aqueles comportamentos sustentáveis e era aí que eu queria que o projeto chegasse. O meu objetivo era que eles mudasses o seu dia a dia e passassem a mensagem às suas famílias. Tenho a certeza que a sensibilidade ambiental neles está feita».

Após a dinâmica com os 300 estudantes, a docente sentiu necessidade de fazer uma reflexão com os seus alunos do 3º ano, a resposta que obteve? «Professora. este foi o melhor dia da minha vida», disseram-lhe.

A professora, de Olhão, hoje a lecionar em Faro, não sabe onde será colocada no próximo ano letivo, porém tem já uma certeza «cada escola em que eu passar, deixarei esta mensagem e irei promover este projeto. Esta é uma garantia que eu dou», promete.